Jornal do Brasil

Esportes

Flu perde Pedro até 2019

Jornal do Brasil

Parecia uma hipótese distante, mas os piores temores do Fluminense e de sua torcida se confirmaram. O diretor de Saúde Michael Simoni confirmou ontem que Pedro precisará passar por cirurgia para tratar o estiramento nos ligamentos do joelho direito, e só voltará a atuar em 2019. O tempo de recuperação estipulado é de seis meses, prazo que faria o atacante retornar apenas em meados de março, durante o Campeonato Carioca. Rodrigo Lasmar, médico da seleção brasileira, deve comandar a operação.

“O exame de reavaliação foi feito no dia 10 de setembro pelo Douglas Santos (coordenador médico) e foi definida a necessidade da cirurgia. O jogador e seu staff pediram para que não se falasse mais sobre por questões pessoais. Nós, médicos, somos obrigados pelo código de ética a não divulgar os detalhes. O Pedro está bastante chateado pela situação”, explicou Simoni.

Macaque in the trees
Pedro é retirado de campo na partida em que se lesionou. Atacante vai passar por cirurgia (Foto: Reprodução)

Substituto sem gol

Caso Pedro seja negociado na janela de transferências de janeiro, a partida contra o Cruzeiro, em 25 de agosto, terá sido a última com a camisa tricolor. Na ocasião, o camisa 9 se machucou sozinho em lance no final do primeiro tempo, no Mineirão, em jogo que terminou com vitória dos mineiros por 2 a 1.

Em quatro partidas desde a lesão de seu principal jogador na temporada, o Fluminense acumula uma vitória (Botafogo), dois empates (São Paulo e Vitória) e uma derrota

(Atlético-PR), jogos em que marcou três gols. Contratado para ser o substituto de Pedro, Kayke ainda não desencantou.

“Cirurgia de ligamento cruzado anterior não deve ser feita de imediato. São precisos de 15 a 20 dias para recuperar o arco de movimento e o tônus muscular. São medidas importantes para evitar a artrofibrose no local”, informou Michael Simoni.

Amanhã, na ida das oitavas de final da Sul-Americana, o desafio tricolor é encarar o Deportivo Cuenca e os 2.850 metros de altitude de Quito. Sem Kayke, que não pode ser inscrito na competição por já ter feito parte da lista do Bahia, o ataque deve ser comandado por Luciano, que vinha sendo improvisado no meio-campo.

No primeiro lance como centroavante contra o Atlético-PR, depois da saída de Kayke, o camisa 18 marcou de cabeça seu primeiro gol pelo Fluminense.



Recomendadas para você