Jornal do Brasil

Esportes

Vasco perde mais uma fora

Em Salvador, time é derrotado pelo Vitória e tem mesmo número de pontos de dois do Z4

Jornal do Brasil

Segue a via-crúcis do Vasco em jogos longe de casa no Brasileiro. Ao perder de 1 a 0 para o Vitória, ontem, em Salvador, a equipe comandada por Alberto Valentim está cada vez mais ameaçada de entrar na zona de rebaixamento. Tem o mesmo número de pontos de Sport e Ceará, integrantes do Z4, mas é salva pelos critérios de desempate.

Diante de pouco mais de dez mil pagantes, o Vasco, time de pior campanha como visitante e que ainda não venceu uma única vez longe de seus domínios, enfrentou uma equipe que soma quatro jogos sem perder nem levar gols. Foi a terceira vitória seguida do time baiano em casa. E a quarta derrota de Alberto Valentim em igual número de partidas como treinador vascaíno.

Macaque in the trees
Marrony tropeça e cai em disputa de bola no Barradão. Vasco perdeu a quarta seguida (Foto: Romildo de Jesus/AE)

O primeiro tempo da partida foi um verdadeiro show. De horrores. Quase não teve emoção no Barradão. Por sinal, o apelido do estádio sintetiza bem a surpresa que o técnico Alberto Valentim preparou para a própria torcida presente em Salvador. Destaque do time na temporada, o dublê de lateral Yago Pikachu começou no banco. Segundo o treinador, para descansar do excessivo desgaste, já que é um dos jogadores que mais vestiram a camisa do clube este ano.

Não apenas a etapa inicial foi sofrível. O lateral-esquerdo Ramon também sofreu, e logo no primeiro minuto da partida. Rodrigo Andrade o derubou e tanto sangue lhe saiu da cabeça que o jogador precisou trocar todo o uniforme no túnel de acesso aos vestiários. Fosse pouco, teve de colocar uma touca de natação para reunir condições de seguir em campo.

Erros em demasia

Depois de 15 minutos de bocejos, em meio a um festival de passes errados de ambos os lados, o Vitória teve a primeira boa chance. Martín Silva desviou cabeçada de Léo Gomes de dentro da pequena área. No lance seguinte, Desábato chutou forte de longe, por cima do travessão.

Até então, o que havia de mais iluminado no jogo eram os descoloridos cabelos dourados do capitão baiano Neilton e do atacante Erick. O apito final do primeiro tempo de certa forma aliviou os olhos dos incrédulos torcedores.

O segundo tempo melhorou sensivelmente. Aos 7, Jeferson cruzou para Léo Ceará, todo desajeitado, cabecear para fora. De imediato, Alberto Valentim reagiu. Mandou Yago Pikachu a campo, no lugar do insosso meia Wagner.

Aos 15, Léo Ceará chutou de canhota para longe. No minuto seguinte, Erick fez pior. Tentou um chute colocado que não pegou direção alguma.

Pikachu entra e é expulso

Aos 19, Andrés Rios cruzou e Pikachu cabeceou bonito na trave. A bola voltou para ele, que dominou e soltou o pé. Excelente defesa do goleiro Ronaldo.

Não ter marcado foi fatal. Aos 27, o volante Léo Gomes deu linda assistência a Erick, que diante de Martín Silva trocou de pé para, com categoria, deslocar o goleiro e dar números finais ao placar.

No minuto seguinte, Yago Pikachu e Lucas Ribeiro foram expulsos. O jogador do Vasco, agora sim, poderá descansar o tanto que Alberto Valentim gostaria. Para começar, não joga diante do rival Flamengo, na próxima rodada.

Aos 38 e aos 40, Marrony, após passe de Ramon, e Luiz Gustavo, de cabeça, tiveram chances para empatar mas não foram felizes. Assim como toda torcida vascaína.

Vitória: Ronaldo, Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Fabiano; Rodrigo Andrade (Lucas Fernandes), Léo Gomes, Meli e Neilton; Erick e Léo Ceará (Aderllan). Vasco: Martín Silva, Lenon, Luiz Gustavo, Werley e Ramon; Desábato (Marrony), Raul, Willian Maranhão (Kelvin) e Wagner (Pikachu); Andrés Ríos e Maxi López. Juiz: Paulo Roberto Alves Júnior (PR). Cartões amarelos: Desábato, Erick, Lucas Fernandes e Ramon (Vitória). Cartões vermelhos: Lucas Ribeiro e Pikachu.



Tags: futebol

Recomendadas para você