Jornal do Brasil

Esportes

Vasco se une para tentar reagir

Jornal do Brasil

Após mais uma derrota, a terceira consecutiva sob o comando de Alberto Valentim, o Vasco não voltou ao Rio após perder para ao América-MG. A delegação permaneceu em Belo Horizonte, se preparando para a partida de amanhã, contra o Vitória, em Salvador.
Apesar da situação delicadíssima, com 24 pontos, apenas um a mais do que o Sport, o primeiro na zona de rebaixamento, o treinador do Vasco mantém a confiança de que a equipe reagirá no Brasileiro. Ele acredita que o histórico recente do Vasco, que caiu para a segunda divisão em 2013 e 2015, está afetado psicologicamente os jogadores. “O Vasco é muito grande. Não podemos carregar o peso dos rebaixamentos anteriores. Nós vamos nos blindar quanto a isso e trabalhar muito para sairmos desta situação”, afirmou o treinador.
Valentim sentiu os jogadores muito abatidos após a derrota de 2 a 1 para o América-MG, na quinta-feira. Por isso, conversou bastante com o elenco após a partida. “Nós precisamos nos unir e ter personalidade para superar este momento“, prosseguiu o treinador.
Pikachu, que atravessa má fase, era um dos mais abatidos. Ele foi substituído na metade do segundo tempo. “A gente tem que estar forte psicologicamente. Estamos num momento difícil no campeonato. Temos nos cobrado muito. Domingo, contra o Vitória, um adversário direto, precisamos vencer de qualquer maneira”.
O jogador admite que o momento é delicado e que as cobranças e a pressão estão atrapalhando a concentração dos jogadores. “É difícil trabalhar com tanta pressão assim. A gente sabe que está trabalhando em um time grande. A solução está no vestiário. A gente tem que se unir para sair dessa situação”, ´completou Pikachu.
O Vasco treina hoje em Belo Horizonte e à tarde segue para Salvador.



Recomendadas para você