Jornal do Brasil

Esportes

Fla enfrenta a Chapecoense com a cabeça de Barbieri a prêmio

Jornal do Brasil MAURICIO FONSECA, mauricio.fonseca@jb.com.br

O diretor de futebol do Flamengo, Carlos Noval, afirma que Maurício Barbieri está garantido como técnico do Flamengo, mas, ao mesmo tempo, admite que a pressão interna pela saída do treinador é cada vez maior. Ou seja, se o time não derrotar hoje (21h), a Chapecoense, no Maracanã, será quase impossível manter Barbieri no comando da equipe.
Sem vencer há três rodadas, o Flamengo despencou na tabela do Brasileiro e hoje se encontra na quarta posição, com 41 pontos. Está atrás de Internacional (46), São Paulo (46) e Palmeiras (43). Um novo tropeço pode representar o adeus ao título. O treinador tem a seu lado os jogadores, que prometem se desdobrar para conseguir a vitória e acalmar o ambiente.

Macaque in the trees
Vitinho treina cobranças de falta no Ninho, observado por Diego. Jogo tenso para o Fla (Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

Além da pressão interna, amplificada pelo quadro político às vésperas das eleições para presidente do clube, há a insatisfação que vem das arquibancadas –já foram vendidos 21 mil ingressos. Domingo passado a torcida não poupou ninguém na derrota de 1 a 0 para o Ceará, em pleno Maracanã. E como a equipe nordestina, a Chapecoense também se encontra na zona de rebaixamento. Ninguém admitirá um novo vexame e será Maurício Barbieri quem pagará a conta.
“A torcida tem o direito de cobrar. Estamos devendo nos últimos jogos mas acredito que ainda temos o apoio do torcedor. Creio que a fase ruim vai embora contra a Chapecoense”, torce o lateral Renê.
Os jogadores são os primeiros a defender o treinador. Lembrar em todas as entrevistas o bom desempenho da equipe antes da Copa do Mundo. O problema é que após o Mundial o desempenho despencou. Em 33 pontos disputados, o time conquistou 14, um aproveitamento de 42,8%. “De uma escala de 0 a 10, a nossa necessidade de vitória é de 10. Precisamos recuperar o desempenho que tínhamos antes da Copa”, admitiu o lateral Renê.
Flamengo: Diego Alves, Pará, Léo Duarte, Réver e Renê; Piris, William Arão, Everton Ribeiro e Diego; Vitinho e Lincoln (Uribe). Chapecoense: Jandrei, Eduardo, Rafael Thyere, Nery e Roberto; Eli Carlos, Márcio Araújo, Diego Torres e Canteros; Bruno Silva e Capixaba. Juiz: Leandro Bizzio Marinho (SP).



Tags: Flamengo

Recomendadas para você