Frustração em não ter ido para a Seleção, mas de cabeça erguida por manter a palavra

Masnão eraseusonho? Havia multa rescisória?

– Não...Quando o assunto é Seleção, não existe multa. Os clubes liberam.

Você ficou chateado?

– Ah...Fiquei. É o sonho de todotreinador. Euvinha me preparando para isso.

No fim de 2008, cogitou-se o seu nome para substituir o Dunga,e vocêdizia que vinhase preparandopara o cargo...

– Verdade. Mas naquela época era uma situação. Se pintasse um convite da Se- leção enquanto eu estives- se no São Paulo, eles me li- berariam sem problemas.

Mas vocêpodia terdito agora “vou”e pronto,já que não havia multa...

– Mas eutenho palavra, meu amigo. Nunca deixei de cumprir contratos por onde passei. Ganhei títu- los por quase todos os can- tos do Brasil por causa des- ta minha postura.

E o Fluminense,vai ser campeão?

– A gente não pode chegar aqui sópara ganhardi- nheiro e não deixar nada.

A falta de estrutura no Rio deixaa desejar,compara- da à de São Paulo?

– Sim. Mas eu já deixei cla- ro para oshomens aí: me prometeram melhorias, e vou atrás. O clube está em época deeleição, mas quando isso acabar eu vou lá cobrar. Dou a minha pa- lavra de um lado e cobro dos outros também.

O que você ainda não pôde fazer com este time?

– Escalar os principais jo- gadores constantemente. Temosum timecheiode craques,mas muitosfica- ram no departamento mé- dico. Queria ver este time completinho.

Photocamera

AUSÊNCIAS– Fred (D) e Deco (C) atuaram poucas vezes com Muricy Ramalho