Zé Roberto acertou ao cortar Paula Pequeno

Br uno V olochbvolochaol.com

T r einador foi r esponsável com Paula e justo com as demais atletas da seleção brasileira

C

oer ente, e diria que perfeita, a atitude do tr einador J osé Roberto Guimarães no epi - sódio do corte de P aula P equeno . Em colunas passadas, já ha via an - tecipado que as c hances de P aula disputar o Mundial er am peque - nas diante do fr aco desempenho que a atleta esta v a apr esentando nos tr einamentos. Zé Roberto e a comissão técnica espe rava m u m a e v olução que simplesmente não aconteceu. Mas que P aula o tr ei - nador cortou do m undial? Sejamos fr ancos: aquela P aula, eleita a melhor jo gador a da Olim - píada de P equim, em 2008, não jo ga f az tempo . Desde que decidiu atuar na Rússia não conseguiu manter e atingir a f orma de dois anos atrás. F isicamente não é mais a mesma jo gador a e luta constan - temente par a entr ar em f orma. A v olta ao Br asil, onde v ai atuar por Ar açatuba, de v e f az er bem a P au - la, que tr einará mais e na car ga em que esta v a ha bituada antes de se tr ansferir par a a Eur opa. P aula não er a titular da seleção no Gr and Prix e só entr ou no time por causa da contusão de Mari. Caso con - trário , seria banco de J aqueline e Mari. Sem Mari, e vidente que por toda sua e xperiência e categoria, P aula seria importante nesse Mun - dial. Chegou a jo gar algumas par - tidas no Gr and Prix e o único jo go que nos tr az boas r ecor dações f oi e xatamente contr a os Estados Uni - dos. Nas demais partidas que jo - gou, f oi mal. P aula pr ecisa tentar enxer gar o lado positi v o do corte. V ai se apr e - sentar mais cedo ao Vôlei Futur o , pode tr a balhar sem a pr essão e não pr ecisa aceler ar seu pr ocesso de r ecuper ação . Só de v e efeti v amen - te jo gar , quando esti v er 100%. T o - mar a que em Ar açatuba, jo gando uma Super liga f orte e com a f a - mília ao lado , possa c hegar perto da f orma que nos encantou em 2008. Igual, não acr edito . Do tr einador Zé Roberto não se espe rava outr a atitude. Agiu com r esponsa bilidade ao cortar P aula. F oi r esponsáv el com a jo gador a e justo com as demais atletas. Seria Roberto não f aria isso . A seleção per de o talento de P aula, e a co - missão técnica ganha f orça com as atletas que estarão no Mundial. Elas é que pr ecisam de incenti v o a partir desse momento . Não e xiste tempo par a lamentações. Aliás, o Mundial do J apão que começará no próximo dia 30 per - deu mais uma importante jo ga - dor a. De b b y Stam, um dos des - taques da seleção holandesa, não disputará a competição . A atacan - te não se r ecuper ou de um pr o - blema na coluna. Em compensa - ção , a le v antador a Kim Staelens f oi confirmada pelo tr einador A vital Selinger . De b b y Stam se junta às br asileir as Mari e P aula P equeno e às italianas Guiggi e Mer lo , que também estarão f or a por contusão . O torneio também não contará com a italiana Bar azza, g rávida, e a polonesa Sk o wr onska. Atr a vés da F eder ação , a China confirmou o r etorno da oposta Zhou Suhong, que f oi titular na campanha da medalha de br onz e na Olimpíada de P equim em 2008. Cuba também definiu o g rupo que v ai disputar o Mundial. A sur - pr esa ficou por conta da ausência de Rosir Calderón. A jo gador a não f oi r elacionada. As cubanas r ea - lizar am na semana passada quatr o jo gos amistosos contr a a Holanda e conseguir am apenas uma vitória. Cuba já conquistou por três v ez es o título m undial, sendo que o último em 1998. Em 2006, ficou apenas com a sétima colocação . Se xta co - locada no r anking m undial, Cuba terá como ad v er sários na primeir a f ase as seleções da Cr oácia, Ale - manha, Cazaquistão , T ailândia e Estados Unidos. As esper anças cu - banas no m undial são Y anelis San - tos e K enia Car caces. injusto e perigoso em vários sen - tidos, insistir e le vá-la par a o Mun - dial. O discur so de pr eser v ar a in - teg ridade física f oi uma ótima al - ternati v a e uma saída inteligente par a diz er que P aula não se r e - cuper ou no tempo esper ado . F icou bem par a a jo gador a. Zé sa be que não poderia le vá-la e deixar Car ol Gattaz inteir a no Br asil. É e vidente que P aula e Car ol atuam em po - sições difer entes e não disputa v am dir etamente uma v aga e, sim, ser a décima quarta da lista. O tr einador f oi coer ente com ele e com o g rupo . Abrir e xceção par a P aula seria per der mor al com as jo gador as e com sua filosofia de tr a balho . Zé

Passe na mão