Trabalho em silêncio

Alvar o River o s

FUTEBOL

Hilton Mattos

O jeito tímido , car acterísti- co de quem nasceu em Be be- dour o , no interior paulista, so- br e vi v eu à f ama e ao assédio . Aos 26 anos, J onas, atacante do Grêmio , curte a artilharia isolada do Campeonato Br a- sileir o (20 gols) com a mesma simplicidade do tempo em que seu maior laz er er am as peladas de rua. O estilo r etr aído f or a das quatr o linhas cria um ester eó- tipo difer ente da maior parte dos jo gador es de fute bol. F ala pouco , não curte video game, gosta de cinema e de ficar em casa nas f olgas. Assim, discr e- to , o camisa 7 do tricolor gaú- c ho v ai r oendo as unhas en- quanto aguar da a con v ocação de Mano Menez es par a o amistoso da Seleção Br asilei- r a, dia 17 de no v embr o , contr a a Ar gentina. Suas armas? A boa f ase e a r elação com o tr einador . Os dois tr a balhar am juntos no Olímpico , em 2007. F or am as con v er sas de Mano ao pé de ouvido que m udar am sua f o r- ma de jo gar . – Ev oluí m uito com ele (Ma- no) – conta, or gulhoso , J onas. – Ele m udou meu jeito de atuar . T aticamente, posso di- z er que cr esci m uito quando fui tr einado pelo Mano . P ena que o período f oi cur - to . J onas c hegou ao Olímpi - co no fim daquela tempor a - da. P assou apenas três me - ses sob a batuta do então téc - nico g r emista, que em 2008 se tr ansferiu par a o Corin - thians. As lições, no entan - to , não f or am esquecidas. O atacante f oi titular com Ma - no e, desde então , passou a sonhar alto . Só que, a cada tempor ada, vinha uma lesão pela fr ente. J onas começa v a bem um cam- peonato , mas er a impedido de dar sequência à competição . O jo gador , porém, n unca de- sanimou. Na base da per sis- tência, acr edita v a que a sua hor a ainda ia c hegar . – Sou tr anquilo . Sa bia que no momento certo as coisas dariam certo – disse.

Trabalho

Simplicidade é a mar ca r egistrada de Jonas, do Grêmio, ar tilheir o isolado do Brasileir o. Seu sonho é voltar a ser dirigido por Mano Menezes, mas na Seleção

em silêncio Trabalho em silêncio

MA T ADOR

– Jonas tem quase o dobr o de gols do vice-ar tilheir o