Ordem na casa

-->VOL T A REDONDA-->A penas 30 pontos conquistados. E pouco a baixo v em o Atlético-GO (26). O que há de com um entr e o Flamengo e o seu ad v er sário desta noite? Em crise, ambos lutam con - tr a o f antasma do r e baixamento no Campeonato Br asileir o . P elos lados da Gáv ea, a luz no fim do túnel atende pelo nome de V ander lei Lu - xembur go . Técnico de currículo vi - torioso , ele estr eia no comando ru - br o-neg r o , às 21h, contr a o time goiano , no Estádio Raulino de Oli - v eir a, em V olta Redonda. Recor dista de títulos br asi - leir os (cinco), Luxembur go é a primeir a aposta de peso na ges - tão P atrícia Amorim. Depois de Andr ade, Ro gério Lour enço e Silas, o clube finalmente con - tr ata um tr einador em condi - ções de le v ar o tor cedor a acr e - ditar em dias melhor es. Ainda que sua última conquista na - cional tenha sido em 2004, com o Santos, ele é a esper ança de tempor adas pr omissor as. Restando 15 r odadas, o tr ei - nador já decr etou que a clas - sificação par a a Sul-Americana já v alerá como um título . Com contr ato até dez embr o de 2012, ele v ai usar os jo gos que f altam par a a v aliar o g rupo e, a partir do ano que v em, pensar em tí - tulos. T anto que uma de suas e xigências é dar condições de tr a balho ao centr o de tr eina - mento de V ar gem Gr ande. O técnico , aliás, já a visou que “a bandonará a Gáv ea”. Assim, por or a, Luxembur go não tem m uito tempo par a acer - tar a equipe. Como te v e apenas um dia par a tr einar , ele fez uma modificação somente: barr ou o atacante Dio go , pr omo v endo a entr ada de Diego Maurício . No mais, não poderá contar com o v olante Maldonado – ser vindo à seleção do Chile –, além dos suspensos Ronaldo Angelim, J ean e Renato Abr eu.-->V ipcomm-->À tar de, comandou seu pri - meir o e único tr eino em V olta Redonda. P arte do tr a balho não pôde ser filmado . Luxem - b u r g o p a rava o t r eino a toda-->BRONCA – Luxembur go já impôs seu estilo durão nos tr einamentos-->hor a, gesticula v a e de longe se ouvia as br oncas do tr einador . E deste jeito , pondo or dem na casa, que ele acr edita que dará jeito no Flamengo . – Só com o tr a balho podemos c hegar a algum lugar – disse Luxembur go . – V encendo dois jo gos seguidos, damos uma r es - pir ada. P or isso o esf orço neste começo de tr a balho é funda - mental. E f oi o que tr ansmiti aos jo gador es – concluiu, r efe - rindo-se à partida de domingo , contr a o A v aí, na Ressacada.-->V anderlei Luxembur go estr eia no comando r ubr o-negr o contra o Atlético-GO quer endo pr ovar que, com ele, haverá cobrança-->FLAMENGO -->: Mar celo Lomba; Léo Moura, W ellington, David Braz e Juan; Cor r ea, Willlians, Kleberson e Petkovic; Diego Maurício e Deivid. -->Técnico: -->V anderlei Luxembur go. -->AT L É T I C O - G O -->: Már cio; Adriano, Jair o, Agenor e Thiago Feltri; Robston, Pituca, Juninho e Anaílson; William e Diogo Galvão. -->Técnico -->: Renê Simões. -->Local -->: Estádio Raulino de Oliveira, em V olta Redonda. -->Horário -->: 21h. -->Arbitragem -->: Mar cio Chagas da Silva (RS), auxiliado por Mar celo Ber tanha Barison (RS) e José Eduar do Calza (RS)-->Súmula-->Ordem na casa-->FLAMENGO