Tropeço no lanterna

-->Em campo enchar cado, tricolor só empata com Pr udente (1 a 1) e per de chance de disparar na liderançaAgência Photocamera-->CERCADO – Mar quinho disputa a bola com a zaga do Pr udenteFLUMINENSE-->O Fluminense per deu uma e x - celente c hance de se distanciar na lider ança do Br a- sileir o e, principal- mente, do Corin- thians, segundo colocado na com- petição , ao empatar em 1 a 1 com o Grêmio Prudente, ontem, em Pr esidente Prudente. Rodrigui- nho mar cou par a o tricolor , no primeir o tempo , e W illian igua- lou, na etapa final. As duas equipes jo gar am em um g r amado enc har cado pela f o r- te c huv a que caiu na cidade do interior paulista. Com a obriga- ção de v encer , o Prudente come- çou pr essionando o time a d v e r- sário . M as, aos poucos, o Flumi- nense conseguiu se impor em campo . W ashington desferiu um c hute perigoso que obrigou o g o- leir o G io v anni a u ma g r ande de- fesa. Aos 14 min utos, Rodrigui- nho per deu ótima c hance de a brir o placar ao c hutar par a f or a. Com o campo c heio de poças, os dois times passar am a c hutar de longe sem le v ar perigo par a n e- nhum dos dois goleir os. Mas, aos 32 min utos, aconteceria a jo gada que le v aria ao primeir o gol da partida. Car linhos f oi na linha de fundo e cruz ou, Conca (mais uma v ez o nome do jo go) ca beceou li vr e, obrigando Gio v anni a man- dar par a a linha de fundo . O ar gentino cobr ou o escan- teio , a bola passou por vários jo- gador es até sobr ar li vr e par a Ro- driguinho desferir um tor pedo par a o gol do time paulista. Com a v a ntagem no mar cador , o time ca- rioca passou a dominar o jo go . Bem que os jo gador es da equipe paulista tenta v a m igualar o pla--->car , mas não acerta v a m. O Flu- minense poderia ter saído do pri- meir o tempo com uma v antagem maior , se o c hute de Car linhos não ti v esse ido par a f or a. Na saída par a o inter v alo , o ata- cante W ashington r eclamou das péssimas condições do g r amado , que, segundo ele, dificultou as jo gadas de seu time. – Está difícil tocar a bola nes - te g r amado , ela não c hega como quer emos, aca ba pr esa nas po - ças – disse.-->Pr essão e per da de gols-->O time paulista v oltou par a a etapa final com mais disposição . O Fluminense jo ga v a par a manter o placar . Só que, aos seis min utos, Deco sentiu uma fisgada na co xa e saiu, dando lugar a Mar quinho . A m udança f oi sentida pelos jo ga - dor es tricolor es, que passar am a concentr ar as jo gas em Conca. O ar gentino deu bola açucar ada par a Rodriguinho , que mais uma v ez mandou par a f or a. Aliás, a equipe carioca per deu boas oportunidade de mar car e manter com f olga a lider ança do Br asileir o . Se pelo lado tricolor a pontaria esta v a ruim, os jo gador es do Pru- dente r esolv er am corr er mais pe- las later ais, onde Car linhos e Ma- riano em várias ocasiões er am en- v olvidos. O empate saiu de uma bola r ecuper ada no meio de cam- po . W illian, aos 27 min u tos, a v a n- çou pela dir eita e c hutou cruzado , sem c hances par a Raf ael. O Fluminense sentiu o golpe. P ar a r e v erter o m ar cador tentou jo gadas pelo alto , que aca ba v am sendo dominadas pela zaga pau- lista. O e mpate aca bou pr emian- do o Prudente, que f oi mais ag r e s- si v o na etapa final.