Haddad ironiza falta de ‘apelo popular’

‘Está cheio de gente sem sal querendo ser presidente’, disse petista

Candidato a vice-presidente na chapa do PT, o ex-prefeito Fernando Haddad levou, ontem, com bom humor a pecha atribuída a ele de falta de “apelo popular”. Na primeira entrevista ao lado de Manuela D’Ávila (PCdoB), que assumirá o cargo de vice na coligação petista, Haddad, que substituirá o Luiz Inácio Lula da Silva caso a candidatura dele seja impugnada, disse que fará campanha em nome do petista. “Falta de apelo? Quem tem apelo? Você tem que perguntar da falta de apelo para todos os outros. Está cheio de gente aí sem sal querendo ser presidente”, ironizou.

Haddad confirmou que Manuela será vice se Lula conseguir ser candidato e mesmo assim seguirá na campanha com a deputada. “Eu estou representando o presidente Lula nessas circunstâncias e assim que ele tiver a sua candidatura homologada, nós vamos estender o tapete vermelho para a Manuela ocupar o meu lugar”, disse. “Eu não preciso estar na chapa em proveito de um projeto para transformar o Brasil. Não existe aqui projeto pessoal”, completou. “Já viu o meme que tá circulando na internet que diz que somos o verdadeiro tríplex? Então, a gente vai trabalhar, viajar o Brasil todo, como todos os candidatos. Essa será a nossa rotina, viajar, conversar com o povo, na condição e espaço que ocuparmos em cada um dos dias”, disse Manuela. “Torço para ser vice de Lula, mas eu e Haddad estamos prontos”, acrescentou.

A deputada ainda explicou que desistiu da candidatura própria porque “essa é a saída que mais reúne condições de sair vitoriosa”. “Juntos temos mais força”. Manuela disse que não assumiu desde já a vaga de vice porque “o PCdoB avalia como correto que o interlocutor do presidente (Lula) agora seja quem coordena o projeto que ele encabeça, um militante do Partido dos Trabalhadores. Agora o Haddad está fazendo estágio, mas em seis meses a gente efetiva ele”, brincou. 

Ao falar sobre as acusações de machismo na internet, após ser anunciada como vice e não a cabeça de chapa, Manuela disse que “é machismo deles”, porque não respeitam sua decisão. E aproveitou para brincar com a possibilidade de se mudar para o Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente e onde mora, hoje, o presidente Michel Temer. “Eu me dei conta hoje de manhã de forma muito feliz que das tarefas honrosas que me caberão no próximo ciclo, uma delas é que eu vou morar no Palácio do Jaburu. Na vida real, quem vai tirar o Temer do Jaburu sou eu”, afirmou. 

Caso a TV Bandeirantes negue o pedido para Haddad participar no lugar de Lula no debate de amanhã, o ex-prefeito propôs à Manuela que eles façam uma conversa com jornalistas transmitida pela internet no mesmo horário. “Daria uma boa audiência”, disse. O PT irá homologar a candidatura de Lula no próximo dia 15 e pretende usá-lo no horário eleitoral enquanto não houver uma decisão final sobre a impugnação.