Bolsonaro erra de jornal ao responder reportagem

O deputado federal Jair Bolsonaro (RJ), candidato à Presidência pelo PSL, errou de jornal e de país e cometeu uma gafe que repercutiu no Twitter ontem, ao tentar responder o jornal suíço Tribune de Genève. O diário de Genebra publicou reportagem que chamava o presidenciável do PSL de “Trump brasileiro”, afirmando, logo no título, que Bolsonaro é “machista, homofóbico e racista”.

Ao responder à matéria, no entanto, o candidato se referiu ao jornal francês Le Monde, talvez porque o texto tenha sido publicado na editoria internacional do diário suíço, cujo título é, exatamente, le Monde. Errando o alvo de sua resposta, Bolsonaro acusou o jornal francês Le Monde de “baixar o nível” . 

“O desespero, o baixo nível, a tentativa clara e suja sem se preocupar com esposa e filha. Os ataques internacionais também se intensificaram. Veja esta manchete de um dos principais jornais da França e do mundo. @lemondefr”, publicou Bolsonaro. no Twitter.

No subtítulo da matéria do jornal suíço, Bolsonaro é definido como um “deputado de extrema-direita nostálgico da ditadura”. O texto lembra ainda que Bolsonaro citou a memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, torturador durante o regime militar, ao votar a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Em outro trecho do texto, o candidato é lembrado como alguém que tem “todas as características de um populista”.

A matéria ressalta ainda a declaração de Bolsonaro em entrevista ao jornal O Globo, quando ele disse que não entende de economia. Bolsonaro foi a São Paulo ontem, dar uma entrevista ao programa “Roda Viva”, da TV Cultura, e continua à procura de um candidato a vice-presidente para sua chapa. A advogada Janaína Paschoal, uma das autoras do pedido de impeachment de Dilma, continua como uma das cotadas para a vaga.

Leia também:

>> Em entrevista, Bolsonaro diz que vai reduzir cotas raciais: "Por que não estudam?"

>> "Não houve golpe militar em 1964", afirma Bolsonaro

>> Bolsonaro chama Comissão de Direitos Humanos de instituição "com viés de esquerda"

>> "Tenho muito mais votos que o Lula", diz Bolsonaro em entrevista

>> Vice está entre Janaína, príncipe e deputado mineiro, diz Bolsonaro

>> Janaína diz ainda estar em dúvida sobre ser vice de Bolsonaro