Eleições: confira os famosos que fracassaram

Poucas celebridades, como a funkeira Verônica Costa, conseguiram se eleger. 

Muitas celebridades tentaram pegar uma carona na fama e se candidataram para as Eleições 2016. No entanto, poucos obtiveram sucesso.

Com 40% dos votos válidos, Dona Bill virou vice-prefeita da cidade de Aracoiaba (CE) pelo PSDB. A candidatura da chapa eleita (PSDB) foi cassada, mas cabe recurso. Ainda no Nordeste, o cantor Lobão foi o vereador mais votado em Maceió. Será o primeiro mandato dele, após perder votações para deputado estadual e vereador. Já no Recife, a ex-BBB Pink se candidatou a vereadora pela terceira vez, mas assim como em 2008 e em 2012, foi derrotada.

No Rio de Janeiro, a famosa Mãe Loura do Funk foi eleita pela quinta vez, também como vereadora. Já Dudu Nobre e Sandra de Sá não foram escolhidos pelos eleitores. A ex-paquita Cátia Paganote, com 167 votos, tentou ser vereadora no Rio, sem sucesso. O cantor Agnaldo Timóteo que já foi deputado federal e vereador pelo Rio e por São Paulo, teve 4.821 votos este ano e não se elegeu vereador pelo PMDB no Rio. MC Serginho usou a fama do seu hit "Eguinha Pocotó", mas só cativou 1366 votos. O ator Theo Becker e o ex-BBB Diego Grossi, que participou da 14ª edição do programa, em 2014, também não conseguiram se eleger na cidade do Rio, com menos de 500 votos cada. 

Do esporte, o ex-jogador de futebol e ex-dirigente do Vasco da Gama, Roberto Dinamite, teve 2.518 votos e não se elegeu vereador pelo Solidariedade na capital carioca. Em 2014, ele já havia tentado uma vaga de deputado estadual, mas perdeu a eleição.

Candidata pelo PT do B a vereadora em São Paulo, Suélem Cury, ou melhor, a Mulher Pera, já havia tentado um lugarzinho na política nas eleições de 2012 e 2014, mas mesmo em 2016 ainda não conquistou seu eleitorado. 

Quem também se deu mal foi o ator Thammy Miranda, o filho da cantora Gretchen, candidato a vereador em São Paulo. Ele somou mais de 12 mil votos, mas não se elegeu. O apresentador Leo Aquilla (PTN) teve 5.146 votos, perto do total atingido pelo conde Chiquinho Scarpa (PRB) que teve 5.140 votos. Marquito (PTB), que participava do programa do Ratinho e se tornou vereador em 2012, somou 5.114 votos, mas também não conseguiu se reeleger. O ex-cantor Ed Carlos conhecido como “Reizinho da Jovem Guarda” tentou uma vaga como vereador em São Paulo pelo PRP, mas com menos de 800 votos, não foi eleito.

Nenhum nome do esporte conseguiu emplacar uma vaga na Câmara paulistana. O ex-jogador do Corinthians Marcelinho Carioca (PRB) foi o mais bem colocado desse grupo, com 12.602 votos. No entanto, foi apenas o 84º mais votado. Outro ex-jogador, ídolo palmeirense, Ademir da Guia (PHS) também foi mal nas urnas e recebeu 3.166 votos. O ex-goleiro Waldir Peres, que fez parte da seleção brasileira em 1982, também ficou de fora com 1.341 votos.

No sul, Adriana Biacchi, a MC Vesga, teve apenas 118 votos e não se elegeu para vereadora em Porto Alegre. A autora do hit "Ping Pong" foi candidata pelo Partido Verde (PV).