Michel Temer vota em São Paulo

Protesto intitulado "Temer não votará" marcado para as 11h

O presidente Michel Temer votou às 8h na Pontifícia Universidade Católica (PUC), Zona Oeste da capital de São Paulo. O peemedebista se adiantou e avisou poucas pessoas sobre o momento do seu voto. A assessoria havia informado que ele votaria às 11h.

Havia um protesto intitulado "Temer não votará" marcado para as 11h, com milhares de presenças confirmadas em rede social. Quando Temer chegou logo cedo, acompanhado de seguranças, não havia ainda manifestantes no local. Ele também não entrou na universidade pelo portão principal. 

Michel Temer falou rapidamente com a imprensa, disse que deseja a vitória da democracia e informou que volta ainda neste domingo para Brasília. Ele passaria todo o dia em São Paulo e depois viajaria para a Argentina, mas também voltou atrás.

A primeira-dama Marcela Temer, de acordo com a assessoria, foi votar no colégio Rainha da Paz, no Alto de Pinheiros, perto da residência do casal. Ela não quis falar com a imprensa.

No mesmo colégio eleitoral, votou o presidente do PT, Rui Falcão, que disse confiar num bom desempenho do candidato à reeleição, o prefeito Fernando Haddad. 

“A expectativa é muito favorável, ele fez um grande governo, mudou a vida da cidade e as pesquisas indicam que nós estamos no segundo turno”, disse Falcão.

>> Michel Temer segue nesta segunda-feira para a Argentina e Paraguai

* Com Agência Brasil

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais