PT, PSTU e parlamentares e ex-dirigentes da Rede anunciam apoio a Marcelo Freixo

Os diretórios do PT e do PSTU, além de parlamentares e ex-dirigentes da Rede Sustentabilidade anunciaram, nesta quarta-feira (5), apoio à candidato do Psol à Prefeitura do Rio, deputado Marcelo Freixo, para o segundo turno, contra o senador Marcelo Crivella (PRB). 

Em nota, o Partido dos Trabalhadores na capital fluminense "as divergências dentro do campo da esquerda não se encerram com este processo", mas que Freixo "se posicionou ao lado do povo e da democracia no combate ao golpe de Estado, parlamentar, midiático e misógino patrocinado pelo PMDB de Temer e o PSDB de Aécio".

"Temos convicção que nosso projeto de cidade se aproxima muito ao apresentado pela candidatura de Freixo. Defendemos uma cidade mais humana, em que, por exemplo, a política de transporte não seja determinada pela Fetranspor e uma cidade que não tenha seus rumos ditados pelo capital especulativo nem pela especulação imobiliária", afirma o diretório municipal petista, convocando sua militância e simpatizantes a "tomar as ruas", panfletar e "conquistar cada voto rumo ao projeto de cidade mais solidária".

Já o diretório municipal do PSTU afirma que nunca escondeu suas diferenças programáticas com Freixo e com as correntes do Psol e que a campanha do deputado à Prefeitura "não apresentou um projeto de ruptura com o capitalismo" e que, "pelo contrário, trilha os mesmos passos do PT": "Freixo errou em dividir o palanque com Dilma e Lula momentos antes do impeachment, quando a maioria dos trabalhadores já não apoiava mais o governo do PT, ou melhor, já o odiava". Tecendo muitas críticas a Freixo, o PSTU é breve em declarar "voto crítico" no candidato.

Também nesta quarta-feira (5), o senador Randolfe Rodrigues (Rede), o vereador Jefferson Moura (Rede), o antropólogo Luiz Eduardo Soares e Liszt Vieira, ambos fundadores do partido, mas que anunciaram a saída da legenda nesta segunda-feira (3), se reuniram com Marcelo Freixo no centro do Rio. A ex-senadora e líder do partido, Marina Silva, ainda não se pronunciou sobre possível apoio no Rio de Janeiro, mas a adesão a Crivella pelos parlamentares da legenda estaria descartada.

>> Líderes da Rede criticam postura de Marina Silva e deixam partido

>> Rede Sustentabilidade rebate críticas de dissidentes a Marina Silva