Vaidade da selfie na urna não preocupa, diz Toffoli 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), José Antonio Dias Toffoli, afirmou neste domingo que a vaidade das pessoas que fazem autorretratos nas urnas, as chamadas selfies, não preocupam a Justiça Eleitoral. A proibição de tirar fotos na urna é uma forma de evitar que os eleitores sejam coagidos a levar provas do voto para candidatos.

“O que mais preocupa a Justiça Eleitoral não é a vaidade, o que preocupa é aquela situação em que a pessoa seja coagida a levar elemento de prova. É isso que faz com que a Justiça Eleitoral se preocupa a não permitir fotografar o voto. Quando se fala de selfie, é muito mais a vaidade humana”, disse Toffoli.

Segundo o presidente do TSE, todas as fotos de urnas divulgadas na internet devem ser analisadas caso a caso, para verificar se são imagens das eleições deste ano. “Não dá para se prejulgar. Temos de analisar no momento oportuno”, explicou.

Apesar de reduzir a importância das selfies divulgadas nas eleições, Toffoli declarou que deve se discutir como aprimorar o controle do acesso de celulares nas urnas. “Ao entrar na Justiça Eleitoral, não se faz uma revista, até para nao constranger, e não temos condições de colocar detector de metais em todas as seções”, concluiu o presidente do TSE.