Paes vê chegada da força nacional como "positiva" na eleição 

Faltando pouco mais de uma semana para as eleições municipais, o prefeito e candidato à reeleição, Eduardo Paes (PMDB), cumpriu mais uma agenda de prefeito e visitou a estação Novo Leblon, do BRT (Bus Rapid Transit) da TransOeste, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. A visita serviu para o prefeito receber das mãos do presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA-RJ), Agostinho Guerreiro, um relatório com propostas e sugestões para o sistema rodoviário do "Ligeirão".

Durante a visita, Paes disse que apoia o envio da Força Nacional para ajudar na reta final do pleito eleitoral na cidade, mas que até hoje não teve problema nenhum durante a campanha ao visitar áreas dominadas, ou pela milícia ou pelo tráfico de drogas. "Não tenho tido nenhum tipo de constrangimento de visitar a cidade toda, mas vejo como muito positiva a chegada da força nacional. Quanto mais tranquilidade tivermos no processo eleitoral, melhor", afirmou o prefeito.

O envio das tropas do exército e da Marinha foi aprovado na última quinta-feira pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O efetivo nacional já entrará em operação no próximo domingo, dia 30, e ficará até o final do pleito. As tropas atuarão no Complexo da Maré, ainda dominada pelo tráfico de drogas, e na zona oeste, onde a milícia tem forte atuação. O objetivo do envio é garantir a entrada de funcionários da Justiça Eleitoral, candidatos e eleitores a essas regiões ainda não pacificadas.

Sobre as últimas pesquisas eleitorais, que apontam vitória do peemedebista já no primeiro turno, Paes novamente preferiu não comentar a pesquisa divulgada ontem pelo Datafolha, onde ele aparece com 55%, e Marcelo Freixo (Psol) em segundo, com 19%. "Eu respeito muito eleição e adversário. A eleição é dia 7 e as pessoas é que vão dizer se vai ter segundo turno ou não. É obvio que eu quero ganhar quanto antes melhor, mas respeito o processo eleitoral, os eleitores e principalmente os meus adversários".

Acidentes

A visita à estação Novo Leblon serviu para o prefeito receber um relatório elaborado por técnicos do CREA-RJ com propostas e sugestões para o corredor expresso, a fim de reduzir o número de acidentes, atropelamentos e mortes no BRT TransOeste. A proposta será analisada pela prefeitura em parceria com a entidade. Segundo o prefeito, um grupo será criado para avaliar as melhores soluções, e quais serão implantadas.

"Eles (CREA) sugerem cancelas em sinais, para evitar aqueles retornos irregulares dos carros, divisórias da pista normal com a pista do BRT, para que os pedestres não atravessem fora das faixas de pedestres, e algumas sinalizações. São sugestões úteis para que não aconteçam mais os acidentes", disse Paes.