Chalita volta a atacar Russomanno: 'prefeito improvisado' 

Em visita ao bairro de Vila Dalila, na zona leste de São Paulo, o candidato doPMDB à prefeitura da capital paulista, Gabriel Chalita, voltou a criticar o adversário Celso Russomanno (PRB), líder das pesquisas de intenção de voto. Apesar do primeiro lugar do apresentador, Chalita acredita que Russomanno continuará caindo nas intenções de voto, como mostrou o Ibope, colocando o candidato do PRB com 30%, cinco pontos percentuais a menos que a pesquisa anterior. Para o deputado federal, São Paulo não pode ter um prefeito "improvisado".

"Acho que ele vai continuar caindo por essa razão. Uma coisa é conhecer o candidato da TV. Outra coisa é a pergunta: o que ele já administrou na vida? Vai entregar um orçamento de R$ 40 bilhões para uma pessoa que nunca administrou nada? E além de não ter administrado quem é a equipe dele? Ele colocou um 'laranja' como coordenador. A cidade não pode correr riscos", afirmou Chalita.

O candidato disse ainda que o percentual de 9% de intenções de voto nas pesquisas deverá subir nos próximos dias. A estratégia é atingir o eleitor que ainda está indeciso em relação ao pleito. "Vejo candidato que agora está tentando arrumar coordenador de plano de governo, que não fez proposta pra São Paulo. É essa reflexão que o eleitor tem que ter. Tem que escolher candidato que tem proposta. São Paulo é grande, rica, e não se improvisa um prefeito", completou.

O candidato do PMDB fez questão de ressaltar que as críticas direcionadas ao adversário Russomanno são exclusivamente em relação ao seu plano de governo que, segundo Chalita, não existe. "Não é uma crítica pessoal, é uma crítica ao programa. Nunca disse, por exemplo, que o Serra não tem competência administrativa, o que digo é que ele não quer ser prefeito, ele quer ser presidente da República, mas ele já administrou alguma coisa. O Haddad também, mas o Russomanno é a falta absoluta de gestor. Todos os candidatos merecem ser criticados, inclusive eu", explicou.

A pesquisa Ibope divulgada na última quinta-feira mostrou um crescimento de um ponto percentual de Chalita, que com 9% está em quarto lugar, e consolidou o candidato com um baixo índice de rejeição. "Estamos subindo. Ela (pesquisa) é importante pelo momento. Mas o voto é definido agora. Há muitos eleitores indecisos, vemos isso nas pesquisas. Eleição se ganha no dia. Respeito as pesquisas, analisamos, mas elas já erraram várias vezes. Peço para população votar em quem achar melhor, independente de pesquisa", completou. ?