RJ: Paes promete 50 mil casas e Freixo foca na saúde 

O candidato à reeleição à prefeitura do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), prometeu no horário eleitoral gratuito desta tarde, que caso vença as eleiçõesde outubro, vai construir 50 mil casas populares, através do programa no governo federal Minha Casa Minha Vida, e ainda urbanizar 100 comunidades. O programa do candidato peemedebista mostrou mais uma vez, pessoas falando do grande tempo que ganharam com a construção do Túnel da Grota Funda e com a criação da TransOeste.

O programa de Paes trouxe a cantora gospel Aline Barros elogiando a atual administração, e falando o quanto que as obras dos Jogos Olímpicos e da Copa do Mundo vêm beneficiando os moradores do Rio de Janeiro.

Um dos mais respeitados neurocirurgiões brasileiros, Paulo Niemeyer Filho, também participou do programa de hoje, falando dos avanços na saúde, que Paes implantou em seu governo.

O elogio de Niemeyer serviu de contraponto, quando o segundo colocado nas pesquisas de intenção de votos, Marcelo Freixo (PSOL), entrou com seu programa.

O candidato socialista usou de cenário de fundo a frente do Coordenação de Emergência Regional (CER), e prometeu não acabar com nenhuma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Clínica de Família, mas que pretende rever todos os contratos vigentes com as Organizações Sociais (OSs). O programa mostrou uma mulher reclamando da qualidade do atendimento dos hospitais públicos. Freixo falou que irá abrir concursos públicos para contratar médicos para os hospitais, e fazer um plano de cargos e salários para o funcionalismo.

O candidato democrata Rodrigo Maia falou novamente em seu programa da questão habitação, e que pretende retomar o programa criado por seu pai, o ex-prefeito César Maia, o Favela Bairro. Sua candidata à vice, Clarissa Garotinho (PR), falou da importância do programa de moradia criado por Maia. Mas que durante muitos anos foi criticado por seus pais, Anthony e Rosinha Garotinho.

Otávio Leite (PSDB) apresentou suas propostas de acessibilidade para as pessoas com deficiência física, ao lado do seu vice, Geraldo Nogueira. E prometeu que vai adaptar às praças da cidade com brinquedos próprios para crianças com deficiência, além de criar um concurso público para contratar cuidadores para as pessoas deficientes.

Já a candidata Aspásia Camargo (PV) defendeu o voto do carioca na sustentabilidade. E usou uma foto dela ao lado da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, mostrando que ambas defendem a mesma causa, o meio ambiente - até o momento a ex-ministra não manifestou o seu apoio a nenhum candidato a prefeito do Rio de Janeiro, e é disputada pela verde e por Marcelo Freixo.

Antonio Carlos Silva (PCO), Cyro Garcia (PSTU) e Fernando Siqueira (PPL) focaram seus discursos para a classe trabalhadora e para as pessoas que não querem mais ser exploradas pelo capitalismo.