Campanha de Serra sobe o tom e critica Haddad por vídeo polêmico 

A coordenação da campanha de José Serra (PSDB) em São Paulo reagiu, nesta quinta-feira, à divulgação de um vídeo polêmico no site do candidato petista Fernando Haddad. O clipe do rapper Mamuti 001 para a música E agora, José? critica o tucano e chega a compará-lo a Adolf Hitler - o vídeo foi retirado do site ainda na quarta-feira, mas pode ser facilmente encontrado no YouTube. 

"É lamentável que no século 21, ele venha se habilitar a ser candidato e tratar a campanha com tanto ódio", reagiu um dos coordenadores da campanha de Serra, o deputado estadual Orlando Morando (PSDB-SP).

O coordenador subiu o tom e criticou o adversário pela divulgação do clipe. "(Haddad) se diz um candidato novo, mas usa um assunto enterrado, que é o nazismo. Mostra total desconhecimento da cidade e dissimula uma campanha violenta. Temos que se preparar para uma campanha de baixaria e total ausência de proposta", disse. Morando ainda afirmou que a coordenação da campanha de Serra ainda vai avaliar se tomará alguma providência jurídica.

Informado que a campanha do petista se ausentou da responsabilidade pelo conteúdo do vídeo, apenas pela divulgação, Orlando Morando questionou a capacidade de gerenciamento do adversário. "Está no site deles, a responsabilidade do material que está no site é dele. O que é pior, como alguém quer ser prefeito de são Paulo se ele não consegue administrar nem a campanha?", disse.

Questionada pelo Terra se alguém da campanha de Haddad foi demitido após a divulgação do vídeo, a assessoria do petista se limitou a responder: "é como está na nota divulgada no site". Após a polêmica e a retirada do vídeo, um texto foi divulgado: "Sem conhecimento da coordenação, foi reproduzido neste site um vídeo cujo conteúdo contraria a linha geral da campanha. O vídeo, já removido, foi postado na seção "Viu isso?", que tem a função de remeter a materiais publicados em outros sites. Lamentamos o ocorrido e já tomamos as devidas providências", diz a nota.