SP: PT, PSDB e PSB vão recorrer da reprovação de contas no TSE 

Os três partidos que tiveram suas contas reprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) na última sexta-feira, afirmaram que vão recorrer da decisão na instância superior, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em nota, o diretório estadual do PT informa que ainda não foi notificado da sentença e embora respeite a decisão do TRE-SP, "tem um entendimento diferente acerca dos documentos que comprovam as contribuições defiliados e transferências recebidas de órgãos municipais".

Para o presidente do PSB no Estado de São Paulo, deputado federal Márcio França, as contas de 2008, desaprovadas pelo tribunal, referem-se ao período que os filiados faziam suas doações sem CPF, documento necessário a partir de 2009.

Sobre os valores solicitados para a devolução ao fundo partidária de R$ 747 mil e R$ 714 mil, o deputado afirma que o TRE-SP pede o valor todo do fundo partidário, quando na verdade deveria pedir apenas o valor proporcional, como foi aprovado pela Câmara dos Deputados em 2011, na lei conhecida como "minirreforma política".

"Vamos recorrer. Esperando que o TSE mantenha a regra da proporcionalidade e entenda que antes de 2010, os filiados faziam as doações sem o CPF", afirmou França.

O diretório Estadual do PSDB em São Paulo também foi procurado pelo Terra. Mas apenas afirmou, através de sua assessoria de imprensa, que iria recorrer da sentença.