TSE dá tempo de resposta à petista por termo "turma da Dilma"

O Tribunal Superior Eleitoral concedeu nesta terça-feira (26) direito de resposta à presidenciável Dilma Rousseff (PT) no tempo de propaganda eleitoral de seu adversário na disputa pelo Palácio do Planalto, o tucano José Serra.

Pela decisão, Dilma terá 1 minuto no tempo de Serra para rebater afirmações que falam sobre a "turma da Dilma". A decisão foi tomada por unanimidade do plenário da Corte. O presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski destacou que ocorreu uma "generalização indevida" da expressão utilizada.

O ministro Marcelo Ribeiro também reprovou o termo "turma da Dilma". "Ficou estampado que a candidata estaria ligada a esses episódios".

No dia 22, o relator, ministro Joelson Dias, já tinha determinado a suspensão da expressão "turma da Dilma", em decisão monocrática. "Ao se referir a 'escândalos' e afirmar, inclusive, que a 'turma da Dilma' teria 'tomado' empresa pública, parece-me, ao menos nessa análise preliminar, que a propaganda eleitoral sugere ao telespectador o envolvimento da própria candidata representante Dilma Rousseff com os ilícitos noticiados, o que consubstancia a relevância da fundamentação", disse o ministro, na ocasião.