PT pede cassação de registro da mulher de Roriz, no Distrito Federal

A coligação de Agnelo Queiroz (PT), que concorre ao governo do Distrito Federal, entrou com uma ação de investigação judicial eleitoral no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) contra a candidatura de Weslian Roriz (PSC) que, de acordo com o documento, estaria tentando comprar eleitores ao afirmar que iria anistiar todas as multas de trânsito do DF aplicadas até 30 de setembro caso fosse eleita governadora.

Além da cassação, a coligação petista também pede a suspensão do trecho da propaganda eleitoral que fala sobre as multas, veiculada na noite do último domingo (16). A partir de agora, os advogados de Weslian têm cinco dias para apresentar sua defesa.

O corregedor eleitoral do TRE-DF, desembargador Mario Machado, é o relator da ação. No julgamento do registro de Weslian, no último dia 2 de outubro, o magistrado foi um dos mais incisivos no voto contra a liberação da candidata, alegando que a substituição seria apenas de fachada, já que o próprio ex-governador chegou a afirmar que governaria caso sua esposa fosse eleita.