Vacinação contra raiva em cães e gatos é suspensa no País

O Ministério da Saúde decidiu, nesta quinta-feira, suspender preventivamente as campanhas de vacinação de cães e gatos contra raiva animal em todo o País. A decisão foi tomada após resultados de uma investigação, realizada com cobaias, que indicou a ocorrência de efeitos graves e mortes depois da vacinação.

Com base nesses resultados, como medida cautelar, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recomendou a interrupção temporária do uso da vacina, até que a investigação laboratorial seja concluída.

Entre os efeitos que não eram previstos e que foram observados estão hemorragia, dificuldade de locomoção, hipersensibilidade de contato e intensa prostração. O Ministério informou que os resultados laboratorias preliminares indicam alterações ocorridas apenas nas amostras colhidas nos Estados. Esses casos não foram apontados nos testes iniciais feitos pelo Mapa para a liberação da vacina, nem na contraprova de amostras mantidas em estoque.

Para a campanha de vacinação antirrábica de 2010, o Ministério da Saúde comprou 30,9 milhões de doses da vacina, por R$ 23,4 milhões. Do total de doses, 22,6 milhões já foram distribuídas aos Estados.