No Distrito Federal, PV declara apoio ao petista Agnelo Queiroz

Brasília - Quarto colocado na disputa ao governo do Distrito Federal, Eduardo Brandão (PV) anunciou seu apoio ao petista Agnelo Queiroz no segundo turno da campanha. O petista disputará a chefia do Palácio do Buriti com Weslian Roriz (PSC).

O apoio abrange todo o PV regional, não tendo nenhuma relação com a decisão a ser tomada por Marina Silva em plano nacional, destaca Brandão. "A Marina ficou ciente desse apoiamento regional. Mas, se o partido resolver apoiar a Dilma no nacional, nós vamos seguir e se decidir apoiar o Serra nós vamos seguir também".

A decisão em plano nacional deverá sair de reunião do partido marcada para o final da próxima semana. Os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) cortejam a senadora, terceira mais votada no último domingo (3), com mais de 19 milhões de votos.

Brandão teve 78,8 mil votos. Segundo o candidato, o PV apresentou uma carta programática à coligação do petista, com destaque para questões de meio ambiente que podem ser incorporadas ao programa de Agnelo.

"Virar as costas para o projeto de Brasília que, na minha opinião, é o projeto do Brasil, ficando neutro, é errado. A gente tem que contribuir de alguma forma", disse Brandão, justificando a escolha por Agnelo.