No Distrito Federal, PV declara apoio ao petista Agnelo Queiroz

Quarto colocado na disputa ao governo do Distrito Federal, Eduardo Brandão (PV) anunciou seu apoio ao petista Agnelo Queiroz no segundo turno da campanha. O petista disputará a chefia do Palácio do Buriti com Weslian Roriz (PSC).

O apoio abrange todo o PV regional, não tendo nenhuma relação com a decisão a ser tomada por Marina Silva em plano nacional, destaca Brandão. "A Marina ficou ciente desse apoiamento regional. Mas, se o partido resolver apoiar a Dilma no nacional, nós vamos seguir e se decidir apoiar o Serra nós vamos seguir também".

A decisão em plano nacional deverá sair de reunião do partido marcada para o final da próxima semana. Os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) cortejam a senadora, terceira mais votada no último domingo (3), com mais de 19 milhões de votos.

Brandão teve 78,8 mil votos. Segundo o candidato, o PV apresentou uma carta programática à coligação do petista, com destaque para questões de meio ambiente que podem ser incorporadas ao programa de Agnelo.

"Virar as costas para o projeto de Brasília que, na minha opinião, é o projeto do Brasil, ficando neutro, é errado. A gente tem que contribuir de alguma forma", disse Brandão, justificando a escolha por Agnelo.