Vitória de Marina em Belo Horizonte surpreende até PV mineiro

Contrariando a tendência registrada na maioria das pesquisas eleitorais divulgadas em Minas Gerais para a disputa presidencial, Belo Horizonte surpreendeu nas eleições de 3 de outubro, dando vitória a Marina Silva (PV). A candidata teve na capital mineira 560.037 votos (40%), colocando 126 mil votos de frente sobre Dilma Rousseff (PT), que foi escolhida por 434.157 (31%) eleitores. Já José Serra (PSDB) ficou em terceiro lugar na cidade, com 389.416 (28%) votos.

Vários fatores podem explicar a vitória da concorrente no principal colégio eleitoral do Estado. O presidente do PV de Minas, Ronaldo Vasconcelos, acredita que um deles está no eleitorado jovem. "Ela cresceu muito entre os jovens. Eles foram muito importantes na votação de Marina em Belo Horizonte".

Ao mesmo tempo, o voto evangélico, religião praticada pela senadora do PV, pode ter contribuído para os números. Vasconcelos lembra que, na reta final da campanha, os evangélicos, que representam uma significativa parcela da população de Belo Horizonte, entraram "forte" na campanha. Ao que parece, mesmo tendo ficado em terceiro lugar na corrida presidencial, Marina acertou em insistir nas viagens a cidades estratégicas, como Belo Horizonte. Ela foi a candidata à Presidência que mais visitou a capital mineira durante a campanha.

Mesmo com as explicações plausíveis para o bom desempenho na capital, o próprio dirigente do PV admite que o resultado não era esperado. "A gente até sentia no final da campanha muita gente falando isso, mas não era esperado (o primeiro lugar)".