Lúcio Alcântara atribui derrota à falta de recursos no Ceará

O candidato Lúcio Alcântara (PR), derrotado por Cid Gomes (PSB) nas eleições ao governo do estado Ceará, disse nesta segunda-feira (4) que seu fracasso nas urnas ocorreu devido aos poucos recursos que a coligação PR/PPS teve para conquistar votos.

"Não tínhamos sequer estrutura no interior do Estado; acho que fomos a única campanha que não anunciamos em jornal. Nossa militância também foi prejudicada por conta dessa falta de estrutura", lamentou Lúcio, em coletiva de imprensa.

Presidente do PR regional, Lúcio Alcântara criticou a postura da Assembleia Legislativa, que na sua ótica não teve nenhuma postura de oposição séria durante esses últimos quatro anos.

"Esse foi um período negro da Assembleia. Foi o pior quatriênio da história da casa legislativa cearense. Desde que eu me entendo participando da política, nunca houve uma assembleia tão passiva, uma ausência de debate. Espero que os próximos quatro anos sejam muito mais rico e participativo", explicou Lúcio. Senado

Ex-aliado do senador derrotado Tasso Jereissati (PSDB), Lúcio Alcântara também criticou o tucano. "Acho que a partir de cerca de 20 dias antes das eleições comecei a imaginar que a candidatura dele corria um sério risco, fruto de erros cometidos num passado recente e na própria campanha", disse Lúcio.