Derrotada, Ideli espera que o PMDB de Santa Catarina apoie Dilma

A senadora Ideli Salvatti, que acabou derrotada nas eleições para o governo de Santa Catarina, cobrou o "engajamento" do PMDB estadual na campanha de Dilma Rousseff. Ela destacou que não irá analisar a derrota e a terceira colocação na corrida estadual até que a disputa presidencial esteja definida.

Visivelmente abatida, a petista concedeu uma entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (4) na Assembleia Legislativa e destacou que, com o fim da campanha estadual, espera os peemedebistas engajados no segundo turno da corrida presidencial.

"A eleição para o governo do estado acabou. Eles fizeram uma convenção nacional, decidiram por Michel Temer como vice de Dilma e por isso esperamos a participação efetiva do PMDB na campanha presidencial em Santa Catarina", afirmou. "Já estamos conversando com os demais partidos e inclusive iniciamos um diálogo com o PV".

Salvatti assumiu a função de coordenadora da campanha presidencial no estado. Ela agradeceu a votação recebida, mas evitou maiores declarações sobre a sua derrota e a campanha de rádio e televisão, alvo de muitas críticas. "Avaliações sobre a campanha serão deixadas para depois", disse. "O empenho de toda a direção do PT é para a eleição de Dilma. Depois disso, vamos analisar o que aconteceu".