Tarso Genro vence no primeiro turno e conquista governo do Rio Grande do Sul

O candidato Tarso Genro (PT) conquistou o governo do Rio Grande do Sul no primeiro turno. Com 93,62% das urnas apuradas, ele está matematicamente eleito, com 54,23% dos votos válidos. José Fogaça (PMDB) aparece com 24,80% e Yeda Crusius (PSDB) tem 18,43%. Os votos brancos somam 5,58% e nulos 3,34%. O Rio Grande do Sul tem 8,107 milhões de eleitores, que representam 5,97% do eleitorado nacional. Até o momento a abstenção registrada é de 14,04%. A carreira política de Tarso Genro começou em 1968, quando foi eleito vereador em Santa Maria (RS) pelo então Movimento Democrático Brasileiro (MDB), representante oficial da oposição ao regime militar que comandava o país desde 1964. Nos anos 1980 ingressou no recém-criado Partido dos Trabalhadores (PT) e foi eleito deputado federal constituinte do Rio Grande do Sul, em 1986. Tarso foi prefeito da capital gaúcha, Porto Alegre, de 1993 a 1996 e de 2001 a 2002. No governo Lula, ocupou os cargos de ministro das Relações Institucionais, depois ministro da Educação e, por fim, ministro da Justiça. Além disso, foi presidente interino do PT em 2005, quando o partido vivia uma grande crise interna, causada por denúncias de corrupção no governo. Essa foi a terceira vez em que Tarso concorreu ao governo gaúcho. Em 2006, o candidato petista chegou ao segundo turno, mas perdeu a disputa tendo 48% dos votos. Na primeira tentativa, em 1990, Tarso conquistou a preferência de apenas 10% dos eleitores. Tarso Genro nasceu em São Borja (RS), tem 63 anos. Além de político, é advogado, formado pela Universidade Federal de Santa Maria. Edição: Wellton Máximo