Queda de raio prejudica apuração no Espírito Santo

A queda de um raio sobre a rede de transmissão de dados de telefonia no município de Viana, na região metropolitana de Vitória, impediu o Estado do Espírito Santo de ser o primeiro do País a concluir a apuração de todas as seções. O Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) concluiu a apuração das 7.429 seções às 21h19. A apuração poderia ter sido ainda mais rápida, não fosse um incidente que causou atrasos na transmissão dos dados do município de Viana, na região metropolitana. Por conta da descarga elétrica que atingiu a rede de dados, os disquetes das 126 urnas do município tiveram que ser transportados até a capital.

Apenas uma hora e meia depois do início da apuração das eleições no estado, o senador Renato Casagrande (PSB), já era o governador matematicamente eleito. Às 18h28, com 1.243.178 votos e 79,27% das urnas apuradas, o candidato socialista tinha 82,32% dos votos válidos. Ao final da apuração, Casagrande se elegeu governador do Estado, em primeiro turno, com 1.502.070 votos, o equivalente a 82,30% dos votos válidos. Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB) ficou em segundo, com 282.910 votos, 15,50% dos votos válidos. Brice Bragato, do PSOL, teve 38.177 (2,09%) e Gilberto Caregnato (PRTB), ficou em último, com 1.935 (0,11%).

Segundo o presidente do TRE-ES, desembargador Pedro Valls Feu Rosa, a qualidade da informação, a transparência e a eficiência do processo eleitoral são a prioridade da Justiça, mas ser um dos primeiros Estados a concluir os trabalhos é também uma satisfação. "Foi um trabalho muito intenso de planejamento e treinamento, para conseguirmos esse resultado. E só não terminamos antes porque tivemos um evento natural, que prejudicou a apuração em Viana", afirmou o presidente do TRE-ES.