Observadores de 36 países acompanham as eleições no Brasil

Brasília - Mais de 150 autoridades governamentais e não-governamentais, representando 36 países, estarão no Brasil como observadores internacionais. As maiores delegações são da Argentina e do México, com 33 e 12 pessoas, respectivamente.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), esta eleição é a que terá o maior número de observadores internacionais. Nas quatro últimas eleições, houve uma média de 20 representantes estrangeiros em cada um dos pleitos.

Os visitantes serão recebidos pelo TSE e pelos Tribunais Regionais Eleitorais do Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Bahia. Estão no grupo observadores de entidades como Organização dos Estados Americanos (OEA), Mercosul e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Os observadores que estarão em Brasília serão recebidos pelo presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, no início da tarde.