Debilitado, Alencar vai às urnas e se diz feliz por votar

O vice-presidente da República, José Alencar, votou às 9h15 da manhã deste domingo na seção 069 da 35ª Zona Eleitoral, que funciona na Escola Balão Vermelho, no bairro Mangabeiras, região sul de Belo Horizonte. Aparentando estar um pouco debilitado, Alencar percorreu os cerca de 100 m do prédio dele até a escola de carro. Ele desceu do veículo amparado pelo ex-prefeito da cidade e candidato ao Senado pelo PT, Fernando Pimentel, e também por um segurança.

O candidato ao governo de Minas Gerais, Hélio Costa (PMDB), divulgou em sua agenda que acompanharia a votação do vice-presidente, mas ele chegou 10 minutos depois que Alencar. Perguntado se iria falar com a imprensa naquele local, Costa respondeu: "Só vim para acompanhar o José Alencar e ainda cheguei atrasado". Ele estava acompanhando de assessores e de Patrus Ananias, seu candidato a vice ao Palácio Tiradentes.

Na saída, ele comentou a disputa eleitoral para a Presidência da República e também para o governo do Estado. Antes, falou sobre o seu estado de saúde.

"Estou muito feliz de ter podido vir hoje a Belo Horizonte para votar. Eu estou em tratamento, como vocês sabem, mas graças a Deus tive condições de caminhar até a minha urna, votar e caminhar de volta. Estou bem."

Sobre o pleito, Alencar afirmou estar confiante na vitória da candidata apoiada pelo presidente Lula, Dilma Rousseff (PT). "A minha opinião é suspeita porque vocês sabem o meu lado. Nós vamos ganhar as eleições no 1º turno e isso vai ser bom para o País," disse Alencar, que comentou ainda sobre as críticas do presidente Lula à cobertura da eleição por alguns veículos de comunicação.

"Isso são coisas que acontecem no correr de uma campanha, às vezes uma palavra pode ser interpretada de uma maneira diferente, mas não há nenhum governo na história republicana que tenha prestigiado a imprensa tanto quanto o governo Lula, vocês sabem," concluiu.