MPE do Distrito Federal diz que não recorrerá de decisão que liberou registro de Weslian Roriz

O procurador regional Eleitoral do Distrito Federal, Renato Brill de Góes, afirmou hoje (2) que o Ministério Público Eleitoral do DF não recorrerá contra decisão que liberou o registro de candidatura de Weslian Roriz para concorrer ao governo do Distrito Federal. Ele afirmou sua posição logo após os ministros do Tribunal Regional Eleitoral do DF proclamarem o resultado favorável a Weslian.

Segundo o procurador, a decisão de não recorrer contra a liberação do registro é somente para não causar mais confusão no eleitor. “A partir da decisão a favor do registro e para não mais estender essa instabilidade eleitoral e institucional que assola o DF, o Ministério Público não recorrerá contra o registro”, disse Góes.

O procurador culpou os partidos e os políticos pela instabilidade criada no cenário eleitoral do Distrito Federal. “Se a vida politica está conturbada no DF é por causa dos partidos políticos e candidatos, a partir de condutas antiéticas e imorais”, disse Góes.

Ele também questionou a decisão do TRE: “Que legitimidade é essa em que a Justiça Eleitoral fecha os olhos para uma candidatura laranja?”. Outro ponto atacado foi a desconsideração dos magistrados à intenção declarada do ex-governador Joaquim Roriz de governar no lugar de sua esposa, caso eleita. “Precisava ter escrito isso na renúncia para ter legitimidade?”, criticou.

Por fim, ele disse que a Justiça deveria ter tomado uma atitude preventiva em relação ao caso. “Por que esperar ação de impugnação de candidatura quando se pode ter uma atitude preventiva?”, questionou.