Psol irá retirar a candidatura ao governo de Sergipe

     ARACAJU - O debate realizado na TV Sergipe, afiliada à Rede Globo no estado, na última quinta-feira, trouxe consequências graves para o Psol. A candidata ao governo de Sergipe, Avilete Cruz, chamou a candidata à presidência da República, Dilma Rousseff, de "terrorista", ao dirigir uma pergunta para o candidato à reeleição, Marcelo Déda (PT).

Este foi apenas um dos motivos que levaram o diretório estadual do Psol, por unanimidade, a retirar a candidatura da professora Avilete Cruz e encaminhar para o diretório nacional do partido o seu processo de expulsão.

De acordo com o presidente do diretório estadual do Psol, Heitor Pereira Alves Filho, hoje será comunicada a decisão, oficialmente, ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). "A postura dela no debate foi a gota d'água. Avilete fez um programa de governo sem comunicar ao partido, registrou no TRE e retirou o que já estava no tribunal. Esse foi mais um problema que tivemos com ela", disse.

Sem a chapa majoritária, o Psol está indicando aos seus filiados que votem nos candidatos do PSTU (Vera Lúcia) ou no PCB (Leonardo Vitor), mas que continuem trabalhando para eleger os candidatos a senador, deputado federal e os quatro membros que disputam uma vaga na Assembleia Legislativa de Sergipe.

A professora Avilete Cruz disse que soube da decisão do partido através de amigos e pela imprensa, mas que continua na disputa até oficialmente ser comunicada pelo TRE. Ainda segundo a candidata, ela irá buscar os direitos na Justiça.