MG: Tom Cavalcante satiriza candidato ao governo Hélio Costa

 

       BELO HORIZONTE - Um vídeo do comediante Tom Cavalcante, satirizando o candidato ao governo de Minas Hélio Costa (PMDB), chamou atenção na reta final da campanha estadual. Nele, o humorista se apresenta como o candidato "Discostas", que tem como vice o personagem "Patrás", em alusão a Patrus Ananias (PT). O vídeo, que repercutiu na internet nas últimas horas, provocou reação da campanha de Costa. Segundo Patrus, trata-se de uma forma de tentar atingir, "baixando o nível", a sua candidatura e a do peeemedebista. Segundo o petista, a investida desrespeita "as melhores tradições da disputa em Minas".

Questionado sobre o possível uso político do material, o governador Antonio Anastasia (PSDB), principal adversário de Hélio Costa, disse que se tratou de uma iniciativa particular do comediante e que não tem ligação com a campanha. "É uma iniciativa do artista, porque o Supremo Tribunal Federal (STF) acaba de liberar que os artistas da área do humor, podem fazer o seu trabalho".

O que chamou atenção foi o fato de Tom Cavalcante ter feito o mesmo tipo de paródia em 2008. Na época, o alvo da brincadeira foi o então candidato à prefeitura de Belo Horizonte, Leonardo Quintão, também do PMDB.

Na sátira a Hélio Costa tem de tudo um pouco. O personagem "Discostas" faz menção à união dos candidatos ao governo e a vice, aspecto que foi muito explorado por toda a campanha. "Sentaremos na mesma cadeira, vestiremos o mesmo paletó no dia da posse e usaremos a mesma caneta", afirmou o personagem criado por Tom, acrescentando que este é "um modelo de gestão único".

Ao final da sua representação, o cearense Tom Cavalcante justifica o vídeo, dizendo que tem uma ligação muito forte com Minas Gerais, onde moram alguns de seus parentes. Ele ainda agradece ao STF pela liberação dada para que humoristas pudessem fazer piadas com políticos no período eleitoral.