Marina espera que Lula contribua com a democracia após eleição

Na última entrevista coletiva que concedeu à imprensa paulista antes da eleição, Marina Silva (PV) afirmou que espera que o presidente Lula continue contribuindo para a consolidação da democracia no País, mesmo após a sua saída do poder. "Uma pessoa com a estatura e o reconhecimento do presidente Lula vai continuar contribuindo na democracia brasileira. É isso que eu espero. Aliás, tenho trabalhado dentro dos espaços em que atuo, para que ele e o presidente Fernando Henrique tenham esse papel de fazer o Brasil convergir para os avanços que ainda não conseguimos alcançar".

A senadora evitou comparar sua biografia com a do atual presidente, apesar de admitir que as pessoas mais humildes podem se identificar com ela por sua trajetória de vida.

Bem ao seu estilo, ela também desconversou quando questionada se, independente do resultado da eleição de domingo (3), ela surgiria como uma nova liderança política nacional no período pós-Lula. "Acredito em processos e lideranças multicêntricos. Cada vez mais a sociedade vai construindo essa lógica na economia na ciência e nas artes. Na política não é diferente. Haverá aqueles que serão líderes em determinadas circunstâncias e outros em outras circunstâncias. Acredito nessa coisa de poder diluído".

Emocionada e confiante de que alcançará o segundo turno, Marina disse que participar de uma eleição presidencial foi uma experiência muito forte em sua vida, "e que vai me ajudar muito no segundo turno. Eu treinei em um ano a democracia de mobilizar as pessoas. Está tudo pronto para o Brasil se agigantar rumo a ter a primeira mulher na presidência da República comprometida com suas raízes mais profundas".