Marina critica governos FHC e Lula e promete reforma na Previdência

Durante o primeiro bloco do debate entre os presidenciáveis promovido na noite desta quinta-feira (30) pela Rede Globo, a candidata do PV, Marina Silva, criticou os governo FHC e Lula e prometeu que se eleita irá realizar uma reforma na Previdência. "O meu compromisso é de que nós vamos encarar as grandes reformas. E a reforma da Previdência é um vácuo em todos os governos. 16 anos se passaram e não foi feito nada", afirmou.

Questionado por Plínio de Arruda Sampaio (Psol) sobre reforma tributária, José Serra (PSDB) afirmou: "a minha proposta de reforma tributária alivia a carga de impostos sobre os pobres. É ao contrário do que você disse", afirma Serra se referindo ao candidato do Psol. O tucano falou ainda da emenda de sua autoria na Constituinte e prometeu retirar impostos dos alimentos básicos, dos remédios e combater a sonegação. "Muita gente não paga imposto e quem paga, paga o dobro", disse.

Plínio disse para Dilma que o seu modo de pensar política é completamente diferente da dela e dos outros candidatos. "A minha vida inteira fui funcionário público (...) ninguém aqui está pelo operário", declarou.

Perguntada por Marina sobre o que pretende fazer para acabar com informalidade de emprego no País, a candidata do PT, Dilma Rousseff, disse que a formalização do trabalho no Brasil foi uma das conquistas do governo Lula e citou a criação de 14 milhões e meio de empregos criados. A petista afirmou que a expansão do mercado interno contribuiu para a ampliação do emprego. Ela também citou a ampliação do crédito durante o governo Lula. "Um dos fatores mais importante é que diante da crise, nós desoneramos o IPI do automóvel e da linha branca".