Lula ironiza Alckmin: "contra mim ele perdeu 3 milhões de votos"

Durante o último comício petista antes do primeiro turno da eleição deste ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o segundo turno está garantido em São Paulo e ironizou o candidato do PSDB ao governo paulista, Geraldo Alckmin, contra quem ele disputou a reeleição em 2006. A afirmação foi feita em São Bernardo do Campo, reduto político do presidente e palco do comício que ainda contou com Marta Suplicy, Netinho de Paula e Aloizio Mercadante.

Dirigindo a palavra ao candidato petista, Aloizio Mercadante, Lula lembrou que em 2006 ele disputou "com esse sujeito" e no segundo turno cresceu 12 milhões de votos, enquanto Alckmin perdeu cerca de 3 milhões de eleitores que teve no primeito turno.

"Agora ele perderá 12 milhões e você vai crescer o suficiente para vencer a eleição", disse Lula. Ao lado de Mercadante, Lula e a primeira dama Marisa Letícia iniciaram o comício utilizando máscaras do candidato petista.

Lula pediu votos para a candidata à presidência Dilma Rousseff (PT) e para Aloizio Mercadante e disse que está disposto a comparecer à posse dos dois.

"No dia 1º de janeiro, depois de eu entregar a faixa à Dilma, vou vir aqui para São Paulo para ver o companheiro Mercadante com a faixa de governador", disse.

Durante seu discurso, Lula fez um balanço de seu governo e brincou com Mercadante. "Eu tinha trazido aqui os dados para entregar a você, mas esqueci". Na fala, ele citou diversos indicadores de seu governo que se refletiram na vida da população.

Mercadante fez um discurso elogioso ao passado de metalúrgico de Lula e pediu uma chance para governar São Paulo. "O PSDB não tem como sustentar um discurso com esses 16 anos de governo deles. No segundo turno vamos confrontar isso", disse.