Coligação de Agnelo Queiroz pede reforço na segurança, no Distrito Federal

A coligação do petista Agnelo Queiroz protocolou, nesta quinta-feira (30), no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal pedido de reforço da Força Federal para garantir a normalidade das eleições no Distrito Federal.

Segundo o TRE, a petição alega que há "grave ameaça, decorrente de situações envolvendo manifestantes nas quais ocorreram agressões físicas".

Na última terça-feira (28), o candidato petista anunciou que entraria com o pedido, após confronto entre apoiadores seus e de sua adversária, Weslian Roriz (PSC), mulher do ex-governador Joaquim Roriz. O incidente deixou feridos.

"Estou muito preocupado com a ação violenta do meu adversário, que é sinal de desespero. É um negócio de muita violência", disse Agnelo na ocasião. "Eu vou pedir segurança e proteção no pleito aqui. Polícia Federal, tropas do Exército para garantir a lisura e, sobretudo, a paz na eleição. Que a vontade do eleitor não fique comprometida por algum impedimento".

A candidata do PSC, por meio de sua assessoria, respondeu às acusações dizendo que a violência é provocada pela coligação de Agnelo e que o adversário deve se preocupar em "conseguir votos e não em fazer acusações falsas".