Wagner aparece com 52% e venceria no 1º turno na Bahia

O candidato à reeleição ao governo da Bahia, Jaques Wagner (PT), venceria no primeiro turno, como apontou nova pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira (10). O petista subiu três pontos e obteve 52% das intenções de voto, seguido de Paulo Souto (DEM), que manteve os mesmos 15% da pesquisa anterior. O democrata está agora empatado com Geddel Vieira Lima (PMDB), que cresceu três pontos e aparece com 15%.

Os outros candidatos a pontuar foram Luiz Bassuma (PV), com 2%, e Professor Carlos Nascimento, (PSTU), com 1%. Marcos Mendes (PSOL) e Sandro Santa Bárbara (PCB) não pontuaram. A pesquisa ouviu 1.512 eleitores entre os dias 21 e 23 de setembro e possui margem de erro de três pontos percentuais. Ainda de acordo com o Ibope, 6% do eleitorado baiano deve votar em branco ou anular o voto, enquanto 10% estão indecisos.

O Ibope ainda aferiu a rejeição de cada candidato, e o ex-governador Paulo Souto lidera neste quesito, com 31% de rejeição. Ele vem seguido de Luiz Bassuma, com 23%, Carlos Nascimento (PSTU), com 20%, e Geddel Vieira Lima, com 19%. Logo depois vêm Marcos Mendes (18%), Sandro Santa Bárbara (17%) e Wagner (16%). Os eleitores que não sabiam em quem votar ou não responderam somaram 17% e 9% afirmaram que não rejeitam nenhum dos candidatos.

Senado

A pesquisa Ibope também ouviu a preferência do eleitorado quando aos candidatos ao Senado. Pela primeira vez, o candidato do PT, Walter Pinheiro, aparece liderando, com 35%; seguido de Lídice da Mata (PSB), com 32% e, em terceiro lugar, o senador César Borges (PR), candidato à reeleição, figurou com 29% das intenções de voto. Em seguida, vieram José Ronado (DEM), com 12%, Edvaldo Brito (PTB), com 9%, empatado com José Carlos Aleluia (DEM).

Edson Duarte (PV) e Zilmar (PSTU) aparecem com 3% e 2%, nesta ordem. Carlos Sampaio (PCB), França (PSOL) e Albione (PSTU) vêm com 1%. 13% do eleitorado votaria em branco ou nulo e os indecisos ainda são 41% do eleitorado.

Governo Wagner

O Ibope ainda mediu a aprovação ao governo de Jaques Wagner. Para 15% do eleitorado, a administração do petista é ótima; 38% consideram boa e 29% regular. As qualificações de ruim ou péssimo correspondem a 5% e 8% do eleitorado, nesta ordem. Afirmaram não saber 5%. A pesquisa foi registrada no TRE-BA, com o número 41.452/2010.