Deputado Frejat não aceita ser candidato a governador no Distrito Federal

Candidato a vice-governador na chapa de Joaquim Roriz, o deputado federal Jofran Frejat afirmou nesta sexta-feira (24), após deixar a casa de Roriz, que foi convidado a ser cabeça de chapa na nova composição debatida após a decisão de Roriz de abandonar a candidatura ao Palácio do Buriti, em Brasília. Apesar de poder ser candidato ao governo do Distrito Federal (DF), Frejat diz considerar não haver tempo hábil para uma transferência de votos de Roriz para ele. A nova composição da coligação Esperança Renovada traz a mulher de Roriz, Weslian, como candidata ao governo do DF e o próprio Frejat como vice.

"Não aceitei ser o cabeça de chapa. Não seria ideal, porque precisaria, em questão de uma semana, haver transferência de voto e não seria essencialmente para mim. Ele, Roriz, não tinha escolha. Qual seria a escolha? Desistir e não ser candidato? Abandonar o barco? Ou ir para a eleição sangrando o tempo todo?"

Apesar de nunca ter ocupado o cargo eletivo, Weslian Roriz é defendida por correligionários para atuar em programas sociais como os de doação de cobertores e de preparação de cães para deficientes visuais.

Nesta sexta-feira (24), o site oficial da candidata a deputada distrital Liliane Roriz informou que o candidato do PSC ao governo do DF, Joaquim Roriz, desistiu de disputar pela quinta vez o controle do Palácio do Buriti, em Brasília, em favor de sua mulher, Weslian Roriz. A manifestação de Roriz ocorreu horas depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) não ter conseguido encontrar um veredito sobre a validade da lei da Ficha Limpa.

Roriz teve a candidatura impugnada por ter renunciado em 2007 ao mandato que tinha como senador. Em conversas telefônicas gravadas na época, o parlamentar negociava a partilha de R$ 2,2 milhões.