Macaé está dividida entre três candidatos ao Senado

Macaé, no Norte Fluminense, vive uma peculiaridade nessas eleições: integrantes do governo declaram apoio a três candidatos ao Senado do Rio de Janeiro, porém são apenas duas vagas. Marcelo Crivella (PRB), Jorge Picciani (PMDB) e Lindberg Farias (PT) são os três candidatos que disputam boa parte dos votos dos macaenses.

O prefeito Riverton Mussi Ribeiro é do PMDB, mesmo partido do governador e candidato à reeleição Sérgio Cabral, que apoia Picciani e Lindberg para o Senado. Porém, integrantes do governo da cidade de 200 mil habitantes, conhecida pelas reservas de petróleo, são do PRB, partido de Crivella, e pedem voto para o ex-pastor da Igreja Universal. Já a vice-prefeita é petista e declara apoio a Lindberg.

"Parte do PT de Macaé trabalha para o Lindberg. A maioria do governo tem o Picciani como candidato. Eu, inclusive, o apoio integralmente. E outra parte do governo pede votos para o Crivella. Pode-se dizer que três candidatos ao Senado têm apoio em Macaé", afirmou Riverton, após um ato de apoio às candidaturas de Picciani e Lindberg convocado por Cabral, nesta quinta-feira (23), na Zona Oeste da capital fluminense.