"Erenice é a filha rejeitada", afirma Jutahy Magalhães

O deputado federal e candidato à reeleição Jutahy Magalhães (PSDB-BA comparou Erenice Guerra a uma filha rejeitada, após ler a entrevista exclusiva do presidente Lula ao Terra, publicada nesta quinta-feira (23). "A Erenice é a filha rejeitada. Dilma diz que a responsabilidade é do Lula, e Lula diz que a responsabilidade é de Dilma".

Ainda sobre as declarações de Lula sobre o caso Erenice, onde o presidente afirmou que "o que aconteceu com a Erenice é que ela jogou fora uma chance extraordinária de ser uma grande funcionária pública deste País", Jutahy afirmou que o governo foi conivente. "O governo foi, no mínimo, omisso e conivente. (...) O Lula tenta manipular os fatos. Ele nega fatos comprovados". Segundo o deputado, essa é a técnica "de sempre". "Não vi, não sei e quando passa o episódio, tenta reescrever a história", disse. Como exemplo, Jutahy citou o mensalão. "O mensalão é incontestável, e Lula já deu vinte versões sobre ele desde a descoberta".

Sobre as afirmações a respeito do posicionamento político da imprensa, Jutahy disse que o presidente da República tenta intimidar os meios de comunicação e acrescenta que essa intimidação se dá pelo ódio. "O Lula deveria ter ódio de quem fez as coisas erradas e não de quem publica as coisas erradas que foram feitas", concluiu.