STF monta esquema de segurança reforçado para julgamento da Lei da Ficha Limpa

O Supremo Tribunal Federal (STF) preparou um esquema de segurança reforçado para o julgamento do primeiro caso relativo à aplicação da Lei da Ficha Limpa, que está ocorrendo neste momento. A Corte analisa agora o primeiro recurso relativo ao caso: a rejeição da candidatura de Joaquim Roriz (PSC), que concorre ao governo do Distrito Federal. 

Um grande número de militantes, a maioria favorável ao candidato, está concentrado numa área em frente ao STF, contido por cercas colocadas a 50 metros. Foram convocados 200 seguranças, o dobro do rotineiro, para fazer a segurança da Corte Suprema. 

O julgamento deve durar a tarde inteira, pois apenas o voto do relator Carlos Ayres Britto tem cerca de 90 páginas. Além disso, foram registradas quatro sustentações orais, incluída a do Ministério Público, com 15 minutos de duração.