SBT é multado por não conceder direito de resposta a Mercadante

O SBT terá que pagar uma multa no valor de R$ 10 mil por não cumprir ordem judicial que dava ao candidato a governador de São Paulo pelo PT, Aloizio Mercadante, direito de resposta em sua programação.

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) havia considerado ofensivas as afirmações feitas pelo candidato à presidência José Serra (PSDB), em entrevista ao SBT Brasil exibida nos dias 31 de agosto e, posteriormente, reprisada em 1º de setembro no Jornal SBT Manhã. Na ocasião, o tucano se referiu a Mercadante como o responsável pelo caso dos "Aloprados".

"Foi o Aloizio Mercadante e não houve investigação", afirmou, em resposta à pergunta do apresentador Carlos Nascimento sobre quem havia bancado o esquema.

O candidato petista ao governo de São Paulo teria direito de resposta nos programas do SBT nos mesmos dias da semana e horários de exibição, mas o não cumprimento da decisão levou o TER-SP a multar a emissora.

Procurada pelo Terra, a assessoria de imprensa do SBT afirmou ter cumprido com a determinação do TRE-SP e dado o direito de resposta a Mercadante na terça-feira passada (14), que foi lido no ar pelos apresentadores dos dois telejornais que exibiram a entrevista de Serra.

O escândalo dos "aloprados" ocorreu durante a disputa presidencial de 2006. Em setembro daquele ano, um grupo de petistas que teria ligação com Mercadante tentou comprar um dossiê com supostas irregularidades envolvendo a administração tucana no Estado de São Paulo. Na época, os envolvidos no esquema foram chamados pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva de "aloprados".