MPF vai apurar suposto abuso de poder de Zé Maranhão na Paraíba

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou procedimento para apurar suposto abuso de poder político por parte do candidato à reeleição, governador José Maranhão (PMDB). A denúncia que resultou no procedimento é de autoria do deputado estadual Zenóbio Toscano (PSDB). O tucano alega que houve aumento das despesas do governo do Estado da Paraíba com servidores contratados nos meses anteriores ao período da campanha eleitoral.

Na denúncia, Zenóbio informou que a folha de pessoal do Estado aumentou em 14 mil servidores, entre dezembro de 2008 e junho de 2010.

Na ação, o deputado traz dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que apontam que a folha da administração direta do Executivo estadual evoluiu nesse período de 102.715 servidores para 116.723, um incremento de 14.008 servidores.

De acordo com o parlamentar, do total dos servidores da Paraíba, 31.668 são prestadores de serviço, e outros 4.431 são comissionados, conforme dados ainda do mês de junho passado. Segundo informou na ação, só a folha de pessoal evoluiu de R$ 9 milhões no governo de Cássio Cunha Lima (dezembro de 2008) para R$ 19,1 milhões, em junho de 2010, no atual governo de Maranhão.

O MPF solicitou ao Tribunal de Contas do Estado informações detalhadas e está aguardando essas informações para verificar as providências a serem adotadas. As informações do TCE ainda não chegaram ao MPF.