No Piauí, Wilson Martins diz que não há obras inacabadas em sua gestão

O candidato a reeleição ao governo que o Estado também afirmou que está prestando assistência aos flagelados pela seca

O candidato à reeleição no governo do Piauí, Wilson Martins (PSB), refutou nesta sexta-feira (17) que o Estado esteja com obras inacabadas ou em dificuldades financeiras. Wilson Martins foi o penúltimo entrevistado da série promovida pela TV Clube, afiliada rede Globo no Piauí, e afirmou também que o Estado está prestando assistência aos flagelados pela seca.

A primeira pergunta a Wilson Martins foi justamente a respeito da situação financeira atual do Estado. O candidato a reeleição reafirmou que Piauí está com as finanças equilibradas. Wilson aproveitou também para cutucar os adversários ao responder pergunta sobre obras inacabadas.

"Gestão pública é complicado. Nós concluímos mais de 5 mil obras. Evidente que se há 5 mil obras realizada, temos meia dúzia que podem ser saco de pancada. Obras inacabadas havia a Ponte Estaiada que passava vários governos na prefeitura. O governo federal e estadual entraram em parceria para terminar", disse em referência a construção da Ponte João Isidoro França que levou mais de 10 anos para ser concluída. Sobre a assistência a agricultores flagelados pela seca, criticada pelos adversários, Wilson Martins comentou que o Estado está antecipando parcelas do seguro garantia-safra que auxilia agricultores. "Na verdade a última parcela do garantia safra era para novembro e foi antecipada no sentido de um projeto que o governo antecipou. Entramos na justiça contra pessoas desinformadas ou por má-fé que trazem essa informação errada", comentou o candidato à reeleição, acrescentando que não há pessoas passando fome no Estado por causa da seca.