Supla passa por saia-justa ao esquecer jingle de Marta Suplicy

Portal Terra

S O PAULO - Pelo menos uma vez na vida, qualquer pessoa já esqueceu a letra de uma música quando mais precisou cantá-la. E foi isso o que aconteceu com o músico Supla, na noite desta terça-feira, durante o debate Estadão/Gazeta entre os candidatos ao Senado em São Paulo. O músico se sentiu em maus lençóis quando pediram que ele apresentasse o jingle que escreveu e gravou para sua mãe, Marta Suplicy, candidata do PT paulista ao Senado.

Assim que chegou ao debate dos candidatos ao Senado, Supla falou entusiasmado sobre o convite que recebeu de membros da campanha de Marta para gravar o jingle. "Geralmente, eu não gosto de participar muito de coisa política, mas, no caso de um pedido da mãe, a gente atende com todo respeito", disse.

Porém, bastou solicitarem uma palinha da composição para "dar um branco" em Supla. Entre as tentativas de lembrar a letra, com pedidos envergonhados de "peraí", passaram-se cerca de 25 segundos - uma eternidade quando se está cercado por jornalistas e cinegrafistas.

O músico, afinal, lembrou e cantou parte do jingle. Depois, justificou o esquecimento. "É que eu tenho milhões de músicas na cabeça. Estou fazendo um novo trabalho com o 'Brothers of Brazil', não consigo guardar tudo assim. Mas até que eu não me saí mal agora. Fui buscar a música lá no fundo do baú."

Momentos após a saia-justa, Supla, que assistiu ao debate sentado na primeira fileira do Teatro Gazeta, contou que escreveu a música com um amigo. Na gravação, realizada há duas semanas, teve a participação do irmão João Suplicy. "Eu estava com a melodia na cabeça, então, fiz rápido. Foi uma música feita para a minha mãe, tem uma harmonia bonita, uma pegada talvez até meio interiorana, porque eu gosto de country music. Tem uma nota que é bem tipo Beatles", afirmou.

Questionado sobre a memorização do jingle, ele disse: "eu acho esse (jingle) muito fácil de pegar, mas tem a questão do tempo também. De quanto tempo você tem para tocar a música... Se escuta uma vez, fica com o 'vote Marta' na cabeça". Foi exatamente esse refrão que o filho da candidata petista repetiu até recordar o restante da criação.