No Rio, Picciani elogia polícia no desfecho de operação em São Conrado

JB Online

RIO DE JANEIRO - Jorge Picciani , candidato ao senado pelo PMDB-RJ, falou sobre o desfecho do incidente ocorrido no último sábado, dia 21 de agosto, em São Conrado , que culminou com a prisão de nove traficantes no Complexo Penitenciário de Bangu e um menor encaminhado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Segundo o Picciani , o fim do episódio, foi uma amostra que a política de Segurança do Governo está no caminho certo :

- Quando o Sérgio Cabral assumiu o Governo do Estado ele foi intimidado. Bandidos atearam fogo em ônibus e mataram pessoas pela cidade. Cabral resolveu enfrentar e pediu o aumento do efetivo da Polícia Militar de 40 mil para 65 mil homens. Só os complexos do Alemão e da Maré precisam de dois mil policiais. Temos que fazer concurso e preparar esses homens. Não é de uma hora para outra que se muda este quadro, mas avançamos muito com as UPPs - acredita.

O candidato lembrou também dos problemas que o estado enfrenta, com a entrada de armas vindas de outros estados e que se eleito vai lutar para que essa remessa diminua:

- Hoje o Rio sofre com a entrada de armas e drogas pelas suas fronteiras. Quem tem o dever de combater isso é o governo federal. Em Brasília, vou lutar para que sejam feitos investimentos na área de fronteiras e para que a parceria com o presidente ajude-nos a acabar com o crime organizado - finaliza.