Em Pernambuco, Jarbas diz que Campos usa cargo para "compra de votos"

Ed Ruas, Portal Terra

RECIFE - O senador e candidato ao governo, Jarbas Vasconcelos (PMDB) acusou, em entrevista à TV Jornal, nesta segunda-feira (23), o governador e adversário na eleição, Eduardo Campos (PSB) de "comprar votos" utilizando a estrutura do governo.

"Quando entramos na eleição sabíamos que seria uma luta desigual. Mas eu imaginava que o governo não fosse utilizar desses instrumentos que vem utilizando, como a cooptação. Já entramos na Justiça, pois ele (Campos) chamou o prefeito de Araçoiaba - Severino Alexandre Sobrinho - reservadamente no Palácio do Campo das Princesas e disse: 'pra você me apoiar lhe dou 27km de estradas, asfalto para o centro da cidade e uma academia das cidades'. Se isso não for comprar votos, eu não sei mais o que é compra de votos", afirmou o parlamentar.

Segundo a assessoria do senador, a ação é baseada no relato do próprio Severino Alexandre Sobrinho, em matéria do Diário de Pernambuco, que fala sobre os benefícios oferecidos pelo governo e admite que "não teve escolha", por isso "teve que aceitar" as benesses para o município.

O prefeito também foi o pivô em uma troca de acusações entre Sérgio Guerra (PSDB) e o deputado federal Raul Henry (PMDB). O tucano utilizou Sobrinho como exemplo de "infiél" dentro dos partidos de oposição. Na peça jurídica, a coligação "Pernambuco Pode Mais" - encabeçada pelo candidato Jarbas Vasconcelos - pede a cassação do registro de candidatura do governador Eduardo Campos e do seu vice, João Lyra Neto (PDT).